Fazer cerveja é fácil.
Difícil é extrair a essência.


Fazer cerveja em casa vem se tornando uma mania em todo território nacional, todo mesmo, vira e mexe descobrimos rótulos de lugares que nem imaginávamos e com personalidades totalmente próprias, esses caras, os Homebrewers, são os responsáveis por toda a gama de cultura líquida que vem se espalhando pelo Brasil e pelo mundo.

Com essa onda, cursos e mais cursos sobre o assunto estão sendo lançados e cada vez mais gente vem se interessando por essa cultura, mas será que esses cursos tem essência, tem ALMA?

PROFESSORES


Um cara que ainda não sabe o que vai ser quando crescer. Já foi desenhista de histórias em quadrinhos e guardinha de escritório.

Com o empreendedorismo nas veias, já quebrou uma empresa, fechou outra e abriu mais uma. Todas em áreas completamente distintas. É técnico em Contabilidade, graduado em Administração (UNISAL) e MBA em Marketing (PUCCAMP),

Correu uma ultramaratona de 75km e trocou o gatorade por cerveja caseira na linha de chegada.

Faz cerveja em casa há 2 anos e idealizou o HOP HUNTERS.






Essa história de ser Bacharelado em Comunicação Social, ser Pós-graduado em Design Gráfico ou ter feito cursos e outros títulos acadêmicos, de nada servem se você não tiver uma coisa: Tesão pelo que faz. Já passou por agências de publicidade e design e hoje dirige seu próprio escritório, a Espinafre Comunicadores - focada em branding - junto dos sócios Igor e Thiago.






Se diz coisas sem sentido é porque elas realmente passam por sua cabeça. De colégio militar à faculdade de publicidade e propaganda, passou pela ciência da computação com chances de ganhar muito dinheiro, mas como as coisas não fazem muito sentido na sua vida, optou pela comunicação e ainda não ficou rico - financeiramente falando. É o cara que só não morou no Centro-Oeste do Brasil, e nessas andanças ganhou o que mais tem valor: experiência de vida. E assim hoje, é especialista em Design Estratégico de Marcas pela Facamp e atua com seus sócios Junior e Igor construindo e fortalecendo marcas em seu escritório, a Espinafre Comunicadores.

PROGRAMA


1º DIA

2º DIA

Arqueologia da Marca | Escavando o sítio arqueológico das marcas

DAORAVIDA

Nascida despretenciosamente nas panelas em 2013, num apartamento de 50mt², a Daoravida ganhou forma naturalmente. Da mesma maneira, vai seguir seu caminho ao longo do tempo. Fazer cervejas criativas, ou não, pelo simples motivo de reunir os amigos e brindar a vida.

Arqueologia da Marca | Como ser um Indiana Jones do Branding

FOGO NAS PANELAS

Domingo, churrasco, música e amigos. Ah, e dia de por a mão no malte e tocar fogo nas panelas. Isso mesmo, o segundo dia do workshop é por em prática o que aprendemos no sábado, dia de ver de perto a cozinha artesanal operando. Passo a passo, o Wagner vai mostrar como transformar malte no líquido mais precioso das nossas vidas. Ah, além de fazer sua própria cerveja, teremos várias surpresas no decorrer do dia.

Arqueologia da Marca | A trajetória da descoberta

UNIVERSO DA CERVEJA ARTESANAL

Arqueologia da Marca | A trajetória da descoberta

O que vamos fazer além do churrasco?
- Mostura
- Filtragem
- Recirculação
- Filtragem
- Fervura
- Resfriamento
- Fermentação
- O mais importante: Paciência

Arqueologia da Marca | Humanização de Marcas

FÁCIL, MAS DÁ TRABALHO

Fazer cerveja é fácil, para errar é preciso errar muito.
Se você seguir a receita e ainda se distrair, sai cerveja, o que resta saber é se ela ficou boa ou não. Vamos falar aqui sobre pesquisa, insumos, equipamentos, sobre como escolher sua receita e como dar o seu toque nela, falaremos também sobre processo de cozimento, um dos pontos mais importantes para ter uma cerveja das boas.

Arqueologia da Marca | Identificando as DET - Doenças Estrategicamente Transmissíveis

SUA ALMA NA GARRAFA

Nessa etapa vamos ver como é o processo de criação dos nomes das cervejas da Daoravida, também teremos um bate papo com o Junior Valler e o Thiago Victor, sócios da Espinafre, escritório de branding que atende a cervejaria Daoravida e Hop Hunters. Vamos realizar uma dinâmica fast food (ou fast drink) para encontrar caminhos e processo criativo na hora de criar o nome para sua cerveja.
O Wagnão vai contar alguns causos curiosos sobre os nomes que ele criou para as cervejas dele.

Público-Alvo

- Apreciadores de Cerveja Caseira;
- Interessados em produzir Cerveja em casa;
- Curiosos em geral;
- Principiantes Cervejeiros Caseiros.

Pré-requisitos

- Maior de 18 anos;
- Amar cerveja;
- Fígado de Inox.

PRÉ-INSCRIÇÃO


Para fazer sua pré-inscrição e receber mais informações
sobre o curso, preencha o formulário abaixo:



  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP
  • Casa de Fazer | Campinas-SP